População pedem mais monitoramento após detentos serem flagrados com drogas em Alfenas

Detentos perdeu benefícios de trabalho externo e voltou para presídio após serem flagrados com armas e drogas

Agentes encontram drogas, armas e celulares com 14 detentos do presídio de Alfenas (Foto: Polícia Militar)

População de Alfenas estão pedindo mais monitoramento dos detentos que cumpriam pena socioeducativa no presídio da cidade. Um grupo de 14 homens que participavam do programa foi preso com drogas, armas e celulares na tarde desta terça-feira (9) e reconduzido ao presídio.

“Eles trabalhavam, ficavam capinando aí, fazendo limpeza, mas sem nenhum monitoramento no local. Trazia eles no ônibus e eles ficavam trabalhando aí sozinhos”, diz o aposentado José Elias Cesário.

A suspeita da Policia Militar é de que os detentos aproveitavam a saída do presídio para traficar drogas. “A gente constatou que estava sendo feito o comércio de drogas ali no local, que deveria ser utilizado ali para o trabalho designado, que é a limpeza de lotes. Foi constatado que estava traficando e todos eles foram encaminhados para a delegacia para a ratificação de flagrante”, explica o tenente Pedro Ferreira de Oliveira.

O programa de ressocialização é uma parceria entre a Prefeitura de Alfenas e o presídio da cidade e começou no início de 2017. Segundo a administração, o programa vai continuar e pode até ser expandido.

“Não haverá nenhum tipo de mudança. Esses que retornaram para o presídio já são problema do presídio. Futuramente vai liberar 15, até 30, a previsão é de 50 presos, desde que eles estejam em condição de ir para a rua e fazer o trabalho que a gente precisa”, afirma o secretário de Agricultura, Dionízio José da Silva.

Mas o secretário disse ainda que vai pedir reforço para o presídio no monitoramento dos presos que fazem parte do programa. A prefeitura esclareceu ainda que o trabalho dos agentes de saúde que orientam sobre a dengue na cidade não está relacionado com o que é feito pelos detentos, e esses profissionais estão uniformizados e com crachá de identificação.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.