Dirigente sindical é indiciado por tentativa de homicídio em Alfenas

Sindicalista

Sindicalista Cláudio Roberto Américo (Foto Reprodução Rede Social)

A Polícia Civil indiciou essa semana o sindicalista Cláudio Roberto Américo por tentativa de homicídio. A conclusão do inquérito foi informada pelo delegado Márcio Bijalon, da Divisão de Homicídios, na última sexta-feira (29).

O caso foi na madrugada do dia 10 de junho. O dirigente sindical teria disparado contra um homem de 35 anos na avenida Governador Valadares após uma discussão devido a um desentendimento por causa de trânsito.

A vítima, que é filho de um policial militar, registrou um boletim de ocorrência no qual acusou ser vítima de disparos de arma de fogo, efetuados pelo sindicalista. Segundo a versão, a confusão começou, no bairro da Estação, após seu veículo ter sido fechado pelo carro dirigido pelo indiciado.

Na mesma madrugada, os dois envolvidos voltaram a se encontrar na avenida Governador Valadares, onde houve disparos de arma de fogo. Um dos disparos atingiu a região do quadril da vítima, que alegou ter saído do carro para conversar com o sindicalista, mas esse apontou um revólver e disparou cinco vezes.

Na ocasião, Américo deixou o local, mas o veículo dirigido por ele, uma Toyota Hilux, foi encontrado na casa da namorada dele. Dois dias depois, na segunda-feira, Cláudio Américo se apresentou na Delegacia de Polícia e apresentou a sua versão.

O sindicalista alegou, em depoimento, que disparou dois tiros, sendo um para o alto e outra contra o solo. Ainda segunda o depoimento, os disparos ocorreram após vítima descer do carro se dirigir até o sindicalista com “algo” na mão, o que gerou a reação do indiciado. Os disparos foram efetuados próximo a sede local da CUT (Central Única dos Trabalhadores), na avenida Governador Valadares.

Cláudio Américo é conhecido como Cláudio do Sindicato devido a sua atuação à frente do Sindicato dos Metalúrgicos de Alfenas e Região. Ele responde ao processo em liberdade, uma vez que não foi preso em flagrante e se apresentou voluntariamnete à Polícia.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.